Reflexões de um cristão calvinista a respeito de quase tudo, principalmente assuntos religiosos, linguísticos e filosóficos, com o pressuposto de que a verdade existe, como norteadora da existência e dos sentidos, a qual deve ser buscada e compreendida.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Anunciando as suas maravilhas (Sl 96.3)

O mundo moderno nega que é Deus quem construiu o caminho dos homens, quem escreveu a História e dirige os fatos. Ao contrário, o Humanismo encontrou no pecado humano o suporte para promover sua teoria de que o homem é dono de seu próprio destino. Esse pecado impede o homem de ver Deus e de conhecê-lo. Consequentemente, impede também que o homem viva para Deus, a fim de glorificá-lo como Senhor e sustentador de todo o universo. Em Isaías 6.8, vemos o profeta se dispondo ao serviço do Senhor. Ele disse: “Eis aqui, envia-me a mim”. O verdadeiro cristão se dispõe para obedecer a Deus, independente das circunstâncias que ele terá de enfrentar. Aquele que é iluminado pelo Espírito Santo reconhece a graça salvadora de Deus em Cristo Jesus, e é habilitado, na conversão, por Deus mesmo, para uma vida de serviço e de entrega total ao Senhor. A consequência dessa mudança é a visão clara de que o reconhecimento de quem Deus é gera em nós um santo temor capaz de nos mobilizar para uma vida de adoração e devoção. O que Deus estava dizendo para Isaías é que ele deveria anunciá-lo através da própria vida. Seus lábios deveriam estar prontos para anunciar o perdão concedido por um Deus completamente santo a um homem impuro, de lábios impuros. A brasa tocou os seus lábios, por isso ele agora é um novo homem, cujos lábios estão purificados. Em outras palavras, Deus queria a fidelidade de Isaías na transmissão de sua palavra. O profeta deveria anunciar a salvação, a restauração da vida e o perdão dos pecados. Aquele encontro com Deus nunca mais seria repetido. Foi um evento único, do qual Isaías jamais se esqueceria. Ele, a partir de agora, sairia pelo mundo pregando a mensagem de Deus. Precisamos anunciar Deus ao mundo. Anunciar Jesus Cristo a este mundo é devoção ao Deus soberano. O plano de Deus para o homem é de salvá-lo por meio da morte de Cristo na cruz e de levá-lo à adoração sincera e piedosa, tornando-o capaz de testemunhar pela vida e pela palavra sobre Cristo. Devemos anunciar a glória de Deus e as suas maravilhas (Sl 96.3). Devemos amá-lo de todo o nosso coração para que possamos contagiar as pessoas com a demonstração deste amor. Que Deus nos ajude a sermos luz no mundo (Mt 5.14-16). Amém!

Nenhum comentário: